"A vida não é medida pelo número de vezes que se respira, mas pelos momentos em que se perde o fôlego."

//subscrever feeds

Posts

Domingo, 10 de Fevereiro de 2013

553371_460323367315739_410608241_n_large

Sorrisos rasgados num olhos nos olhos impossível de negar.

Beijos sedentos de fome e sede e carência e saudade. Mãos a percorrer caminhos já tão familiares abarcando por fim naquele peito porto ao sabor do bater do coração como se fosse a primeira vez. Gemidos arrastados num quero-te tanto ornamentados pela ténue luz que a vila ao largo emanava. Suor e cansaço num misto de felicidade consentida.

Ainda sinto o corpo tremer. Saiu-me por palavras o que se ia soltando do meu abraço entrelaçado no peito quente dele cmo uma continuidade de mim para ele.

Disse-o hoje pela primeira vez. O amo-te tem sempre de ser sentido para ser vivido.

 

publicado por mac às 04:42

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.