"A vida não é medida pelo número de vezes que se respira, mas pelos momentos em que se perde o fôlego."

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

Posts

Domingo, 08 de Julho de 2012

Tumblr_m6rjomt8ps1rq2910o1_500_large

Sacia-se o corpo para se abrir um buraco na alma. É matemático tal como perceber que o amor que julgávamos possuir nos fugiu por entre os dedos qual água que se tenta infrutiferamente segurar.

Caras e mãos frente a frente que se dignam ao que tem de ser feito. Uma espécie de gozar a seco que não tem por onde crescer.

Há coisas que nos matamos a tentar não fazer e que fazemos das tripas coração a fazê-lo, depois percebemos que mais valia ter estado quietos e seguido o nosso instinto. Podem chamar isso de primitivo, mas na maioria dos casos acerta sempre, fatalmente como o destino.  

 

publicado por mac às 05:37

Quarta-feira, 30 de Maio de 2012

 

http://data.whicdn.com/images/10312674/clouds -confused-cool-daze-dream-girl-Favim.com-61688_large.jpg?1306829023

Aquelas fracções de segundo em que sentimos a pele eriçar-se numa espécie de arrepio, o coração nos bate tão forte que parece que nos vai saltar do peito a qualquer instante e o cérebro fica tão cheio de coisas boas que não conseguimos sequer articular uma sílaba sem que saiam várias em catadupa...

Depois acordamos e rogamos mil e uma pragas ao despertador por nos ter arrancado cada milésimo de segundo que pensámos viver.

Devia-se poder morder os sonhos assim ao estilo de provar para sentir.

 

publicado por mac às 08:39