"A vida não é medida pelo número de vezes que se respira, mas pelos momentos em que se perde o fôlego."

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

//pesquisar
 
//mais sobre mim
//comentários recentes
Estou a torçer para que sim. Recuso-me a pensar no...
AmigaVai correr tudo bem vais ver.Eu sei que sim.U...
Que grande coinciencia mesmo :P ja nos habituámos ...
//arquivos
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


//subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

Posts

Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

Tumblr_m8bj48wbsj1r9dc70o1_500_large

Ainda não o digeri, não entendi nem tomei noção.

Estes dias passaram à velocidade da luz e parece que ainda estou a pairar num qualquer limiar entre o cá e o lá. 

Duas semanas entre médicos e exames foi o tempo necessário para lhe diagnosticarem cancro. Em fase 3 já com metasteses. Vai começar com a quimio antes de ser operado.

O prognóstico não é animador e apenas ele e a minha avó permanecem na ignorância da gravidade...é o melhor eu sei e digo-lhes sempre que tudo vai correr bem.

É o meu avô, vai ser sempre e por algum motivo que me é alheio recuso aceitar que é real. Apesar dos avanços todos os dias e do meu sistema nervoso ir dando sinal fazendo-me doer o corpo eu não aceito. Nem tenho de aceitar nada perante o cabrão que numa ceifada galopante me quer roubar o avô.  

publicado por mac às 21:24

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013

 398711_473132279389274_526959929_n_large

"Quando se ama, naquele exacto segundo em que se ama, tem de se acreditar que é para sempre. Mais: tem de se ter a certeza de que é para sempre. Amar, mesmo que por segundos, mesmo que por instantes, é para sempre. E é isso, essa sensação de segundos ou de minutos ou de dias ou de horas ou de anos ou meses, que é para sempre. Ama. Ama por inteiro. Ama sem nada pelo meio. Ama, ama, ama, ama. Ama. Porque é só por aquilo que te faz perder a respiração que vale a pena respirar."

Pedro Chagas Freitas in "EU SOU DEUS"

publicado por mac às 00:55

Domingo, 10 de Fevereiro de 2013

 

Está frio lá fora.

Hoje é só isto que me apetece.

Uma lareira, um livro e quentinho.

publicado por mac às 11:49

553371_460323367315739_410608241_n_large

Sorrisos rasgados num olhos nos olhos impossível de negar.

Beijos sedentos de fome e sede e carência e saudade. Mãos a percorrer caminhos já tão familiares abarcando por fim naquele peito porto ao sabor do bater do coração como se fosse a primeira vez. Gemidos arrastados num quero-te tanto ornamentados pela ténue luz que a vila ao largo emanava. Suor e cansaço num misto de felicidade consentida.

Ainda sinto o corpo tremer. Saiu-me por palavras o que se ia soltando do meu abraço entrelaçado no peito quente dele cmo uma continuidade de mim para ele.

Disse-o hoje pela primeira vez. O amo-te tem sempre de ser sentido para ser vivido.

 

publicado por mac às 04:42

Sábado, 02 de Fevereiro de 2013

Tumblr_mhi03sgwrb1r89kqfo1_500_large

O que nos une é um tudo e um nada ainda por definir.

Um olhar cúmplice e um beijo molhado que nos suga a alma sem sairmos do sítio.

Uma carência absurda de quem não sabe estar ausente. Porque contigo eu não sou eu e tu não és tu, somos nós.

De alguma forma gosto de acreditar que nós somos nós para além do bem e do mal que estipulamos para o mundo que nos cerca. E de cada vez que as respirações se misturam, arde-nos na pele o suor dum fogo que não queremos extinguir.

Curvas de sorrisos e linhas de lágrimas num embate frutuito que só a vida sabe proporcionar. Um toca e foge demasido viciante para não aceitar o desafio. 

Ninguém disse que seria fácil.

E eu disse-te em surdina com medo que fugisses, que não sou como as outras: exijo mais, quero mais, ambiciono mais...

E no revés do meu sussurro: gosto-te mais.

 

publicado por mac às 01:18