"A vida não é medida pelo número de vezes que se respira, mas pelos momentos em que se perde o fôlego."

Posts

Domingo, 21 de Outubro de 2012

1350745205437759_large

Daqueles beijos sem data de momento exacto, apenas se sente o corpo num impulso e todo o mundo parece momentaneamente sem importancia para lá dos dois corpos ao frio.

Borboletas na barriga, um suave tremer das pernas, uns braços que nos enlaçam e não queremos mais parar.

Sente-se com o corpo, com a alma e com tudo a que se tem direito.

Quer-se apenas mais como se dessem água a um moribundo no deserto e torna-se a despedida num começo do que virá.

E não sei o amanhã mas sei que se fechar os olhos ainda lhe sinto o cheiro e o sabor como se ele estivesse aqui. 

E quero, mais um beijo, assim. Tão simples.

 

 

publicado por mac às 02:27